Precisa de ajuda?

11 4191-9848

10 dicas para faturar mais neste Natal

dicas para vender no natal

A matéria a seguir foi retirada do site EXAME News e traz várias dicas de grande valia para o varejista aumentar os lucros no natal;

O último trimestre tende a ser o melhor período do ano para o comércio. Com o pagamento do 13º e as festas de final de ano, mais dinheiro circula e os comerciantes costumam ter um pico de vendas.

Com mais gente querendo comprar, os donos de lojas precisam se preparar para não acabar perdendo vendas. Ter o estoque cheio, mas desorganizado e contratar vendedores inexperientes são dois erros que os empreendedores costumam cometer.

1. Preste atenção em detalhes

Atrair a clientela não significa necessariamente ter que fazer grandes investimentos. O consultor do Sebrae-SP, José Carmo de Oliveira, sugere você faça uma análise simples do seu comércio do ponto de vista de um consumidor. Observe se falta algo na fachada da loja que ajude a chamar a atenção de quem passa, se a iluminação do seu ponto está boa, se pode tapar algum buraco na calçada ou fazer uma rampa de acesso para idosos e cadeirantes, se a parede merece uma nova pintura e se a vitrine está atrativa. Estes detalhes podem fazer toda a diferença na hora de atrair novos clientes.

2. Compre bem

“Tinha, mas acabou”. Esta é uma das frases mais frustrantes que os clientes ouvem nesta época do ano. Se o lojista não tiver nem previsão de quando o produto chega e menos ainda se o consumidor será avisado, a situação é ainda pior. “O lojista deve exterminar esta prática. Ele precisa ter um cliente que indique sua loja e retorne”, comenta o especialista em gestão de vendas, Diego Maia.

Ele sugere que o lojista faça o cadastro do cliente, com a colaboração dos vendedores e, quando tiver o produto, avise-o ou entregue em casa. Maia comenta que o abastecimento é importante e, por isso, tem que comprar em maior quantidade. Lembre-se de que se o cliente não encontra o que procura, sua loja perde a preferência.

Se este é o seu primeiro Natal e não sabe quais produtos comprar, aposte naqueles que tenham pronta-entrega e que sejam atemporais. Por conta do aumento da movimentação, o estoque naturalmente deverá ser maior. O consultor do Sebrae-SP sugere que o empresário planeje a logística da compra para os pedidos chegarem em dias ou horários diferentes. Faça o manuseio, confira a mercadoria recebida e evite problemas e perda de tempo na oferta de produtos que você escolheu.

3. Organize o estoque

Muitos lojistas não fazem idéia do número de clientes que perdem pela demora no atendimento. No comércio, este tempo precioso é desperdiçado em um estoque mal organizado e com vendedores mal informados sobre como encontrar a mercadoria certa.

Arrume pelas cores, tamanhos e marcas, por exemplo. Além disso, oriente os funcionários para agilizar o atendimento da loja. O vendedor fica ocupado tentando entender a organização do estoque e perde o cliente que está esperando para ser atendido.

4. Faça um gerenciamento efetivo

O especialista Diego Maia ensina que para conhecer melhor o público é preciso fazer um gerenciamento efetivo. Peça ajuda aos vendedores para identificar características do público: homem, mulher, adulto, idoso e o que compram ou procuram. Estes dados vão ajudar a, no próximo ano, trazer produtos que sejam de interesse deles. Leve em conta também quem já é seu consumidor durante a maior parte do ano.

Acompanhar o funcionamento do seu comércio de perto sinaliza quais pontos podem ser melhorados. Veja se a venda não foi realizada porque não havia o produto, não tinha no modelo/cor que o cliente queria ou ainda se foi o mau atendimento do vendedor. Em uma tabela, estes dados vão te fornecer indicadores adicionais sobre a movimentação.

5. Faça ações promocionais

O primeiro passo para faturar mais é atrair mais gente para o seu ponto. Segundo Diego Maia, o cliente escolhe onde e como comprar conforme a vantagem que terá na loja. “Precisa trazer algo novo, inusitado”, diz. Ele sugere uma promoção no estilo “comprar e ganhar”, ou seja, levar um brinde quando atinge um valor mínimo de compra ou concorrer a uma viagem.

Já o produto encalhado, antes de ter o valor reduzido, pode ser mudado de lugar no mostruário. “Veja se ele está bem exposto, se não está aglomerado, sujo, se a iluminação favorece ou não”, comenta Oliveira. A mercadoria parada pode sair também através da venda casada em uma promoção ou com desconto real.

6. Prepare a equipe

“Vai vender mais quem tiver uma equipe mais bem preparada”, diz o especialista em gestão de vendas. Com mão de obra qualificada quase escassa, o empreendedor precisa contratar funcionários com pouca ou até nenhuma experiência e treiná-los. Maia comenta que estes candidatos geralmente querem só ganhar um dinheiro extra no fim de ano. Por isso, é preciso despertar nele o interesse em atender e vender bem.

“Os lojistas costumam pagar o mesmo salário, benefícios e percentual de comissão. O que vai fazer com que o funcionário queira trabalhar naquela loja é a simpatia com que ele foi recebido e a proximidade de casa, entre outros fatores”, afirma Maia. Aposte em benefícios como vale alimentação e cestas de Natal.

O consultor do Sebrae-SP comenta que o treinamento é importante e que o lojista deve arranjar qualquer horário, pela manhã, à noite ou no fim de semana, para passar as instruções sobre os conceitos da loja, perfil de público e adequação de linguagem no atendimento. Oliveira ainda recomenda ter atenção no visual dos funcionários: “Não precisa gastar dinheiro com uniforme, mas compre só uma cor de camisa com o nome da empresa nela. Isso mostra ao cliente que tem alguém ali para atendê-lo”.

7. Amplie o horário de funcionamento

Ter um horário alternativo para o cliente, principalmente nesta época do ano, é um facilitador e traz mais vendas para você. As lojas em shopping costumam seguir as orientações da administração. Se for na rua, veja o horário mais conveniente para o consumidor. “Tem lojista que é míope, que nem abre de domingo porque vai gastar mais luz e terá outras despesas. Mas, na verdade, isto é investimento”, comenta Diego Maia.

8. Negocie com os fornecedores

Procure pagar o mais barato possível aos fornecedores. Considere o pagamento à vista, já que no prazo poderá arcar com juros. Se você tiver contratos maiores com fornecedores, não se intimide em tentar pedir verbas de promoção, seja por sorteio ou a decoração de fim de ano. Se o intuito é ajudar nas suas vendas, o fornecedor poderá pedir algo em troca, como um pedido maior. “É preciso negociar bem. O lojista peca por não negociar questões acessíveis, como a verba para campanha para bonificar o cliente final”, comenta Maia.

9. Invista em segurança

Assim como as vendas, as perdas podem ser maiores no final do ano. Com o estoque bem controlado e a emissão de nota fiscal, é possível saber o que foi vendido e o que foi perdido. Para isso, você pode alugar equipamentos de segurança ou ter um vigilante. Os cheques também costumam ser um problema. Se for aceitá-los, tenha um sistema para checar a credibilidade do cliente.

10. Cuidado com o e-commerce

Nesta época, acontecem muitos golpes online também. Diego Maia recomenda ao empreendedor suspeitar de pedidos muito grandes. “Confira se a venda foi validada pela operadora”, diz. Geralmente, há demora para o lojista ser informado que a venda não existiu por fraude. Por serem cartões clonados, dias depois o dono do cartão vai contatar a operadora que fará o estorno. Mas a essa altura, o produto já foi entregue e o lojista sai perdendo na mercadoria.

A ferramenta TITAN está preparada para suportar o varejista com o controle de estoques, gestão de compras e analise das vendas, bem como a apuração final de resultados para direcionar a empresa neste importante momento do ano.

Photo By linkoln_koga

Receba um atendimento consultivo de um de nossos especialistas

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

MAIS DICAS PARA VOCÊ

Esses artigos podem lhe interessar

image

O que é fluxo de caixa e como ele pode ajudar sua empresa 

Você sabe o que é fluxo de caixa? Em um mundo empresarial, saber gerenciar as finanças é um dos pontos mais importantes para se manter no mercado e crescer.   Nesse…
image

Integrações para supermercado: conheça as principais

Você sabe o que são Integrações para supermercado? Em um mercado cada vez mais competitivo, os supermercados precisam estar preparados para atender às demandas dos clientes e oferecer uma experiência…
image

Metas de venda: Por que são importantes para seu supermercado  

As metas de venda sempre estiveram presente nas empresas em geral, por ajudar a aumentar as vendas e a melhorar diversos pontos importantes, nesse mesmo sentido a definição de metas…