Ninguém tira a liderança do Walmart

Foto site walmart

Na semana passada o Jornal Meio e Mensagem Online publicou uma matéria importante para o nosso segmento: Varejo: Walmart segue maior do mundo – em resumo, a notícia destaca a liderança absoluta do Walmart no segmento. Nada mais óbvio, dado o tamanho e o faturamento deste grande gigante e benchmark do setor de varejo. Do lado de cá, em terras brasileiras, o Grupo Pão de Açúcar é o brasileiro mais bem posicionado, ocupando a 92º colocação, segundo ranking de vendas divulgado pela Deloitte.

Abaixo a matéria na íntegra:

Rede varejista segue como a maior do planeta O Walmart foi a maior rede varejista do mundo de acordo com o ranking Global Powers of Retailing TOP 250, baseado nas vendas do ano fiscal de 2008 e que foi divulgado nesta segunda-feira, 11, pela Deloitte, durante a Retail´s Big Show, evento de varejo organizado pela National Retail Federation, dos Estados Unidos.

A empresa norte-americana atingiu US$ 401,6 bilhões em suas operações em todo o mundo, um valor mais de três vezes maior do que o segundo colocado, o francês Carrefour, que chegou aos US$ 127,9 bilhões.

O grupo das dez maiores do mundo é completado por Metro AG (Alemanha), Tesco (Reino Unido), Schwarz Untermehmens Treuhand (Alemanha), The Kroger (Estados Unidos), The Home Depot (Estados Unidos), Costco Wholesale (Estados Unidos), Aldi GmbH (Alemanha) e Target (Estados Unidos) Do Top Ten, somente Wal-Mart e Carrefour tem presença no Brasil.

As redes nacionais, aliás, apareceram no ranking. O Grupo Pão de Açúcar é o maior do país, na 92ª colocação, e vendas no varejo de US$ 10,05 bilhões em 2008. Também figuram no ranking de 250 empresas a Casas Bahia, 131ª colocada, com US$ 6,5 bi, e Lojas Americanas, em 200ª, com US$ 3,89 bi.

A maior receita com vendas no varejo da América Latina é da chilena Cencosud, 80ª colocada. Ela está presente no Brasil, pois comprou a GBarbosa em 2007.

Naturalmente, o ranking baseado em 2008 não trata Pão de Açúcar e Casas Bahia como a mesma empresa, mas se isto tivesse ocorrido, as vendas de varejo somadas colocariam a empresa na 48ª posição mundial, sem considerar a compra do Ponto Frio, concluída em junho de 2009.

Fonte: m&m online – Marketing & Negócios

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *